10 Dicas para criar mudanças de hábitos financeiros e se libertar das dívidas

Tempo de leitura: 5 minutos

1 – Reconheça que você tem um problema

O primeiro passo é você reconhecer que suas finanças estão com problemas. Existe um grande número de pessoas que sabem que seu dinheiro é pouco e que não dá para fazer tudo o que gostaria com o que ganha, mas não se empenham em reconhecer que existe um problema na forma de como elas agem em relação ao seu dinheiro.

2 – Anote tudo o que gasta diariamente

Crie o hábito de anotar todos seus gastos diários. Faça uso de uma tabela, pode ser um Excel e coloque nela tudo o que você compra desde o cafezinho até as contas de energia elétrica, água, gás, etc.

3 – Crie metas ligadas ao seu controle financeiro

Aproveite esta tabela e crie metas ligadas ao seu controle financeiro. Decida o quento você quer ganhar, o quanto precisa parar de gastar, o que precisa economizar para criar reservas financeiras para realizar algum objetivo ou mesmo para fazer uma poupança ou aplicação financeira.Cuidado para que sejam metas dentro de sua realidade de trabalho e que caibam dentro de seu orçamento.

4 – Converse sobre as finanças com sua família

Infelizmente, não fomos criados com uma boa base de educação financeira. E por isso, temos o hábito não conversar sobre dinheiro com nossa família. Muitos até conversam, mas para reclamar que ganham pouco ou que seu dinheiro não dá para fazer o que gostariam de fazer.Tenha em mente que chamar a família para participar ativamente sobre as finanças domésticas não deve ser uma tarefa que cause desconforto ou desentendimentos. Deve ser com o objetivo de coletar ideias que ajudem na construção de um novo cenário econômico familiar, onde todos possam ser beneficiados com isso.Então, destaque a importância das finanças, dos objetivos e das metas, deixando claro, que é para o bem da família, por isso, todos devem ajudar cooperando na redução e corte de gastos desnecessários.

5 – Arrume uma renda extra

Tente descobrir formas de completar a renda. Se você possui alguma habilidade que possa gerar dinheiro extra. Por exemplo, vender algum tipo de comida, fazer consertos, arrumar algum serviço que possa realizar em suas horas vagas, ou mesmo, ter alguma atividade online como trabalhar com produtos de afiliados.O importante é pensar e agir de forma inteligente e criativa para sair do vermelho e nesse caso, qualquer trabalho extra, que seja lícito pode ajudar.

6 – Pare de gastar com o que não é necessário

Se você possui hábitos de comprar futilidades ou coisas que não precisa tanto. Comece agora mesmo a cortar esse tipo de gasto do seu dia a dia.Analise suas prioridades e se empenhe a comprar somente o que necessita de verdade.

7 – Anote suas dívidas atrasadas e tente negociar com seus credores

Assim que você estiver com sua planilha de gastos feita, aproveite para criar uma outra aba com todas as dívidas que estão em aberto.E veja, quais são as possibilidades de você estar entrando em contato com seus credores para fazer uma renegociação.Tenha cautela, só renegocie dívidas se você realmente tiver condições financeiras de pagar até o final.

8 – Faça Pesquisas antes de comprar

A partir de agora, crie o hábito de fazer pesquisas de preços antes de decidir por alguma compra. Também faça a análise das condições ofertadas e das vantagens oferecidas. As vezes, compramos levando em conta unicamente o preço, não avaliando a quantidade, qualidade e durabilidade do produto.Outra questão importante, é que mesmo que você decida fazer um empréstimo para quitar alguma dívida ou adquirir algum bem, avalie também as condições, prazos de pagamentos e o juros cobrados. Não deixe passar nada, busque sempre as melhores oportunidades para melhor saúde do seu bolso.

9 – Faça uma poupança ou algum outro tipo de investimento

Mesmo estando endividado, tente ao máximo economizar seu dinheiro. Guarde uma reserva todos os meses e coloque na poupança ou faça algum outro tipo de investimento.E, não pense que isso é difícil de fazer mesmo estando cheio de contas atrasadas, não é!Quer ver? Considere cortar apenas o cafezinho que você toma todos os dias: R$ 4,00 por dia, se você toma nos cinco dias na semana, são R$ 20,00 por semana, por mês isso dá R$ 80,00.Se você colocar este mesmo valor na poupança, que é o mais básico tipo de investimento, isso vai render 6% ao ano, em 12 meses  teria R$ 991,00. Parece pouco?mas, se você fizer isso por 10 anos, porexemplo, poderá acumular um valor de aproximadamente R$ 13.100,00.O exemplo acima, você pode fazer com qualquer outro tipo de gasto desnecessário, por exemplo, com cigarro ou cerveja. Que são produtos nocivos que além de prejudicar sua saúde prejudicam o seu bolso.Vamos pegar o exemplo, do cigarro. Vamos supor que você fume uma carteira por dia. Isso deve custar aproximadamente, R$ 6,00. Por semana, são R$ 42,00, no mês isso dá R$ 180,00.Na poupança em um ano, renderia R$ 2.230,00, em 10 anos, seriam R$ 29.645,00. É bastante, não é mesmo?

10 – Tenha um teto de gastos

O grande segredo do controle financeiro, é a definição de um teto de gastos.Sem abrir nenhuma exceção, por exemplo, você atingiu o teto de gasto estipulado no mês, e mesmo que esteja com vontade de comprar um item de R$2,00, não deve fazer, somente assim você terá pleno controle de suas finanças.Com esse controle você conseguirá atingir uma estabilidade financeira, podendo aumentar o teto de gastos, mas sempre mantendo a mesma rigidez no controle.Somente com mudanças de hábitos você será capaz de viver uma vida com mais tranquilidade e salvar suas finanças.